PROCESSO DE DEGRADAÇÃO ACELERADA APLICADO NO ESTUDO DE CÉLULAS SOLARES ORGÂNICAS DE HETEROJUNÇÃO INVERTIDAS

Autores

  • Gerson Santos
  • Tadeu O. Oliveira
  • Givaldo Reis
  • Roberto Zilles
  • Diego Bagnis
  • Anderson Lima
  • Grzegorz Potoczny
  • Jeferson Freitas

Palavras-chave:

Células Solares Orgânicas de Heterojunção, Eletrônica Orgânica, Caracterização elétrica, Extração de Parâmetros, Deposição roll-to-roll, Degradação acelerada.

Resumo

No presente trabalho são apresentados resultados relativos ao estudo do processo de degradação em células solares orgânicas de heterojunção invertidas, cujas amostras são submetidas a um processo de degradação acelerada utilizando-se câmara climática a 85 graus Célsius e 85% de umidade relativa por um período superior a 1000 horas, seguido de caracterização elétrica realizada em simulador solar. Com os resultados obtidos, observa-se que, após um período superior a 1000 horas de exposição, as amostras apresentam decréscimo relativo na eficiência do módulo de aproximadamente 15%, que por sua vez enquadra-se em valores apontados na literatura, porém com melhoras levando-se em consideração que praticamente não houve redução significativa nos níveis de tensão de circuito aberto e corrente de curto-circuito.

Downloads

Publicado

2018-02-17

Edição

Seção

Artigos