ANÁLISE DA VARIABILIDADE DA INCIDÊNCIA SOLAR NA SUPERFÍCIE COM BASE EM DADOS DE SUPERFÍCIE E DE SATÉLITE

Autores

  • Fernando Ramos Martins
  • Madeleine Sánchez Gácita Casagrande
  • Eduardo Weide Luis
  • Rodrigo Santos Costa
  • André Rodrigues Gonçalves
  • Francisco José Lopes de Lima
  • Marcelo Pizzuti Pes
  • Enio Bueno Pereira

Resumo

A intermitência do recurso solar é um dos desafios científicos que vem sendo avaliado e investigado para dar suporte ao crescimento da geração fotovoltaica e heliotérmica sem reduzir a qualidade e a segurança dos serviços de transmissão e distribuição de eletricidade. Este estudo teve como objetivo principal avaliar a variabilidade da incidência de radiação solar na superfície utilizando o índice VS proposto por Lave et al. (2015) com base de dados radiométricos coletados em três estações de referência da rede SONDA: Petrolina (PE), Cachoeira Paulista (SP) e São Martinho da Serra (RS). O estudo aplicou a mesma metodologia para avaliar a variabilidade do coeficiente de cobertura de nuvens obtido a partir de imagens de satélite. Os resultados demonstram que as localidades apresentam padrões distintos de variabilidade em escalas de tempo menores que 20 minutos. No entanto para intervalos maiores, ocorre uma suavização da variabilidade de modo que os valores de VS são próximos para todas as localidades. O estudo também verificou a existência de uma relação de linearidade entre os índices de variabilidade para a cobertura de nuvens e a irradiação incidente na superfície. Essa relação aponta para a possibilidade de desenvolvimento de metodologia de previsão da variabilidade. Por fim o estudo apresenta um mapeamento do índice de variabilidade do coeficiente de cobertura de nuvens para todo o território brasileiro em um mês representante da estação seca e outro da estação chuvosa.

Downloads

Publicado

2021-05-31

Edição

Seção

Artigos